Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

A Primeira Vez

                                      

 

Hoje foi a minha primeira vez. Foi inesperado. Não estava nada à espera. E nunca me passou pela cabeça que acontecesse assim.

 

Terminei mais um dia de trabalho sem sobressaltos. Os miúdos estavam iguais a si mesmos, nada de estranhar. Ri-me e brinquei com as minhas colegas, fiquei a saber mais uns pormenores das cobras mordisquentas lá do colégio e começo a apreender a técnica de jogar com um pau de dois bicos.

 

Saí do colégio e coloquei o meu melhor sorriso nos lábios. Afinal era hora dos pais irem buscar os meninos e eu tenho de mostrar aquilo que sou: simpática.

Além disso, é preciso agradar àqueles pais com muito bom aspecto.

 

Vim para casa embalada pelo balançar do autocarro e pelos meus pensamentos. Adoro observar as pessoas que vão entrando. Observar o comportamento, a maneira de estar, de vestir, a conversa…

 

E foi no meio dos meus devaneios que cheguei ao meu destino. Desci da camioneta, sentei-me e esperei.

 

Esperei com ansiedade que ele viesse. Deambulei os meus olhos pelas pessoas e carros que passavam, olhei para o relógio e esperei. Estava atrasado… comecei a pensar coisas e a ficar chateada.

 

Finalmente, vi-o aproximar-se ao longe. Esperei por ele com um sorriso mal disfarçado nos lábios e de braços abertos. Chegou-se ao pé de mim, afagou-me os cabelos em andamento, parando mais à frente. À minha espera. Adorei-te por isso.

 

Foi então que tudo aconteceu. Nunca tinha experimentado antes. Hesitei bastante, não sabia se deveria ir em frente ou não. Ele compreendeu e esperou pacientemente por mim. A sua espera incentivou-me a prosseguir.

 

O acto em si, consumou-se rapidamente. Numa fracção de segundo, agarrei-me a ele, ele acolheu-me e seguimos em frente. Nunca o tinha feito por trás mas gostei…

Foi diferente. Senti-me mais à vontade e irreverente.

 

Ainda bem que o autocarro parou para me deixar entrar por trás senão a esta hora ainda estaria na paragem! Pois… já sei que essas mentes pensaram em tudo menos na minha entrada pela porta traseira do autocarro.

Foi a minha primeira vez e gostei. Não sabem já que sou uma miúda muito certinha?!?